Review Indie: Estamos Pensando

Conheci esse jogo no Festival de Jogos Independentes do Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital, no início, não dei tanta importância, um dos motivos eu irei explicar durante a análise (um ponto fraco do jogo), somado a pressa que estava para jogar todos os outros jogos e um pouco de stress por causa do computador em que eu estava que não rodou mais da metade dos jogos disponíveis. Entretanto, chamou a atenção e a oportunidade de uma segunda chance quando anunciaram o primeiro lugar da categoria Flash. Com essa segunda chance dada, eu vi que o jogo é bem mais do que pensei e por isso, o analisei mais detalhadamente. Vamos começar pelos pontos fortes para os pontos fracos:

Tela Inicial do Jogo

Tela Inicial do Jogo

Jogabilidade: A jogabilidade do Estamos Pensando é simples, utiliza somente o teclado das setas para mover o personagem e a tecla [Enter] para o menu. Na primeira parte do jogo, você pode usar as paredes para pegar impulso e saltar para lugares altos, embora não seja muito intuitivo isso e as vezes demora até pegar o jeito. Na segunda parte do jogo, a jogabilidade muda, mas continua usando as teclas de seta para controlar o personagem, mas sem aviso nenhum.

História, Gráficos e Trilha Sonora: O jogo Estamos Pensando é o que muita gente está chamando de “Jogos Artísticos”. Esses três elementos são muito importantes nesse tipo de jogo, pois são jogos que devem mexer com os sentimentos. Primeiro falarei sobre a história: Segundo o criador do jogo, é um jogo de alguém amado exigir mais do que você pode dar. A história começa com a namorada do personagem terminando o namoro, dizendo que não é romântico o suficiente e cabe ao personagem provar o contrário. A história é simples, mas completa, pelo menos eu não vejo pontas soltas, mas não fugiu do conceito de que “jogos artísticos sempre tem histórias deprimentes”.

Sobre o gráfico, é muito bem trabalhado, mas tão trabalhado que quando o personagem passa pela grama alta, a grama se mexe na direção em que o personagem está indo. Esses cuidados nos detalhes e nos traços animados eu achei incríveis. A trilha sonora é excelente, mas perdeu ponto porque a música da cena final quebrou o clima gerado pelo jogo.

Detalhes das gramas mexendo deixam o jogo muito bonito

Detalhes das gramas mexendo deixam o jogo muito bonito

Desafio Proposto: Pode ser um jogo curto, mas não apresenta desafio nenhum além de percorrer o cenário e achar uma maneira de pular para prosseguir. Grosso modo, o jogo se resume a andar para esquerda. Não é exatamente divertido, o propósito desse jogo não é esse, mas sim, tentar mexer com o sentimento, fazer nós “pensar” sobre o tema do assunto, pelo menos é essa a impressão que tenho. E lembra do que falei sobre o fato do jogo não chamar atenção na primeira vez que joguei, foi porque o jogo começou e demorei até perceber que o jogo começou e quando chega o início da segunda parte do jogo, eu fechei porque achei que o jogo acabou ali, sem saber o que fazer. O jogo mudou a jogabilidade e não sabia o que fazer o que me levou a frustração.

Subindo pelas paredes faz parte do jogo

Subindo pelas paredes faz parte do jogo

Consideração Final: Embora não seja um jogo muito divertido, é um jogo que consegue fazer o propósito dele de mexer com os sentimentos, fazer nós pensarmos. Sendo um jogo curto em que 10-15 minutos são suficientes para fechar, faz com que o jogo seja um bom passatempo para apreciar os detalhes do jogo, que é o que dá valor ao jogo.

Jogabilidade: 8 (É um jogo com controle fácil e aparentemente funciona como deve funcionar, embora não seja tão intuitivo para o jogador).

Arte: 9,7 (Excelente, mas perdeu pontos, pois a música do final não condiz com o clima do jogo).

Desafio: 2 (O único desafio é passar pelo ambiente, só não agrava por ser um jogo curtíssimo).

Nota Final: 6,5

Para jogar o jogo, clique aqui.

Outras opiniões sobre o jogo podem ser encontrados nos seguintes sites:

Kotaku
IndieGames
JayIsGames
Atlanta Examiner
PIG-MIN – Post Indie Gaming
Fórum PCs
Game Reporter
Blog Próxima Fase (revista Super Interessante)

2 Respostas

  1. […] Review Indie: Estamos Pensando […]

  2. Eu não achei tudo isso, mas gostei da sua análise. Foi bem completa xD

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: